Acídia Local - Desacordos. www.blogspot.com

Anti-tédio,Research for fun

4 de julho de 2011

Kings and Councillors

O homem, a figura.

Sei que tem muita coisa em jogo a todo momento, e que prezamos mais o esforço pronto, de resultados, que outra sorte de ritmo. Não entendo que seja de todo mal avaliarmos a posição que assumimos pelos resultados anotados, numa lista de accomplishments devidamente anotadas. Mas se há quem chame isto de pragmatismo, o faz de forma leviana. Exatamente porque deixamos de transformar o diletantismo, que é o exercício dos desejos e paixões, como algo relativo aos aprimoramento de perícias. Seduzidos pelo resultado e pela contabilidade, nos reduzimos ao fantoche que gostaríamos de ver confrontados nos exercícios contra-totalitários de Hannah Arendt ou Michel Foucault.

Exatamente por isso que há exercícios que mercem atenção somente porque oferecem a chance de mantermos certos sentidos aguçados, como na prática de uma arte marcial, ou na dedicação às orquídeas e ikebana, e mesmo na manutenção das anotações e memórias sobre o futebol. Na carência do exercício básico de ler, comparar e escrever, submetidos ao rigor simples e impiedoso das regras de ler, comparar e escrever, e nada mais, parece que deixamos que o mero exercício opere como refluxo das imposições da CAPES e FAPESP. Quem tem filhos ou problemas digestivos sabe do que estou falando. Tem gosto azedo – o mesmo que em geral sentimos quando entregamos uma qualificação ou relatório.

Por dever de ofício ando lendo os trabalhos de Michel Foucault sobre governamentalidade. O livro Segurança, Território e População compila as aulas e notas de 1978 sobre o tema da governamentalidade – nome infeliz para o tema-chave dos mecanismos de poder segundo os efeitos que produz. Não obstante a aliança gigantesca com outro baluarte da filosofia prêt-à-porter, que é Gilles Deleuze - ou do pensamento sem esforço; não o deles, mas do séquito -, aparece aqui o mesmo desdobramento lógico que alguns apontariam na recursividade do capital segundo Marx.  Assim, é na medida em que se admita que o poder é um conjunto de mecanismos e de procedimentos que têm como papel ou função e tema manter – mesmo que não consigam – justamente o poder, que o curso, e o livro deve funcionar.

Ótimo e tal. Se eu fosse responsável, seguiria na busca eterna de comentar e buscar entender o que disse Foucault, tema aborrecido que sempre me lembra uma ou duas anedotas disponíveis on-line que, em geral depreciam a careca e o formato da cabeça do pensador francês, ou fazem trocadilhos com seu nome. Não sendo o que quero fazer, registro que a vontade é esta: a de escárnio. O que vale a pena fazer, de um ponto de vista diletante, de cultivo de paixões, parece-me, é procurar exercitar o que é possível dizer a partir de certos pontos e notas de um  curso qualquer, como o de Foucault. Menor atenção ao que está escrito, e maior esforço no que há para dizer. Digo, como exercício diletante. Irresponsável.

A busca freqüente em manter o fio da espada afiada – serve, como analogia, uma faca de carne de um cozinheiro esforçado – permitiria que alguma outra fonte, de menor prestígio, pudesse ser posta em movimento pelo simples exercício de ver no que é que vai dar. Especialmente mediante bibliografias desprestigiadas, como as do funcionalismo britânico que, não obstante, se esforçaram sobremaneira e delinear constante e ordens do poder segundo sua função, estabelecendo o que seria o poder levando em conta a espécie humana – quem entende alguma coisa sobre a temática da biopolítica tem noção da gravidade do tema. Assim, porque não encarar um volume espesso como Kings and Councillors, de Arthur Maurice Hocart, volume onde reside uma teoria funcionalista, não do poder, mas do governo? A analogia não basta para ver aonde é que vai dar?

Será que sai faísca?  Afinal, não é porque o funcionalismo está “superado” que ele está morto…

Entendam este post como sugestão de Celebrity Deathmatch.

Sem categoria

24 de junho de 2011

Na falta de agenda, a agenda alheia

O animal que logo sou. Aí, vieram Derrida, Edmundo, ou mesmo um erro crasso imerso em juízo, testemunho e condenação. E de repente, num surto de bondade, conferimos dignidade com a mesma arrogância com a qual havíamos tomado. No jogo dos nove-fora, cão e gato entre mordidas e golpes de faca, seguem na marcha desde onde sempre fomos, mais ou menos, irrelevantes ainda que mortíferos à proficuidade.

Este parece, em meio ao ambiente circunvizinho, o idioma pátrio.

Sem categoria

20 de junho de 2011

Para os escritores de boa pena

http://www.cyral.org/pt/concursos/51-student-essay-competition

Sem categoria

19 de junho de 2011

Literatura On-line, de grátis

Sei que muita gente acusaria este post de elitismo, etc. Lo que sea. Literatura em inglês, de graça, formato kindle para não ferir os olhos de gente criado com suco de pêra.

http://freekindlebooks.org/

Sem categoria

17 de junho de 2011

Para as gentes de fé; ou nem tanto;

Ou nem tão pouco.

http://www.seminariodehistoria.ufop.br/ocs/index.php/snhh/2011

(na verdade, aqui: http://www.seminariodehistoria.ufop.br/ocs/index.php/snhh/2011/schedConf/trackPolicies)

Sem categoria

Prorrogação de inscrições para Congresso no México

Recomendo leitura do edital.

http://www.cyral.org/pt/congressos/59

Sem categoria

30 de maio de 2011

Pequena Biblioteca Digital de Antropologia

http://www.mediafire.com/?uqnxcd6guedbj

Sem categoria

Prêmios e Editais deste ano de 2011

- VIII Festival de Inverno da Serra da Meruoca, inscrições até 27 de maio de 2011.
- 
Festival Acauã de Música Popular, inscrições abertas até 28 de maio de 2011.
- 
Itaú Cultural – Rumos Artes Visuais 2011-2013, inscrições até 29 de maio de 2011.
- 
Prémio Fernão Mendes Pinto, inscrições até 30 de maio de 2011.
- 
Festival Mulher em Cena, inscrições até 30 de maio de 2011.
- 
Programação Cultural do Banco do Brasil, inscrições até 31 de maio de 2011.
- 
Prêmio Itaú-Unicef, inscrições até 31 de maio. 

- Festival de Inverno de Garanhuns 2011inscrições até o dia 31 de maio de 2011.
- Ocupação dos Espaços da Caixa Cultural, inscrições até 10 de junho de 2011.
- Festival Guarnicê de Cinema, inscrições até 10 de junho.
- Fundo Internacional para a Diversidade Cultural, inscrições até 15 de junho. 

- Edital para Festival de Teatro e Dançainscrições até 17 de junho de 2011.

- Fundação Telefônica, inscrições até 30 de junho de 2011.
-
Bolsa de Publicações Regina LacerdaFolclore - inscrições até 30 de junho de 2011.
- Itaú Cultural – Rumos Educação, Cultura e Artes 2011-2013, inscrições até 30 de junho de 2011.

- Encontro de Estudo Multidisciplinares em Cultura (Enecult) - inscrições até 30 de junho de 2011.
- Festival Nordestino de Teatro de Guaramirangainscrições até 30 de junho de 2011.

- 24º Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, inscrições até 08 de julho de 2011.
- Prêmio Vivaleitura 2011, inscrições até 20 de julho de 2011.
- Cine Congo 2011, inscrições até 25 de julho de 2011.
- Itaú Cultural – Rumos Jornalismo Cultural 2011-2012, inscrições até 15 de julho de 2011.

- 1º Festival Virtual Cine Brasil Pluralinscrições até 30 de julho de 2011.

 

__._,_.___

(cortesia de Rebecca Campos Ferreira, pós-graduanda da USP)

Serviço Público

14 de março de 2011

Antes do Desacordo

Antes de fazer daquelas coisas que fazem com que alguém mereça o adjetivo “quixotesco”, melhor algo um pouco mais sereno, pois informativo. Assim sendo, divulgo aqui o Grupo de Trabalho que tem como pano de fundo algumas das discussões que venho empreendendo junto ao Núcleo de Modernidade Religiosa sediado na Universidade do Vale São Francisco. Dois dos participantes do grupo  – Carlos Eduardo Valente Dullo e Delcides Marques – são proponentes do seguinte GT da Reunião Equatorial de Antropologia:

http://www.ufrr.br/rea2011/index.php?option=com_content&view=article&id=60%3Agt-22-antropologia-do-secularismo-e-da-modernidade-religiosa&catid=5&Itemid=18&lang=br
O site da Reunião é http://www.ufrr.br/rea2011/ .
Feito o serviço básico de informação, fim.
No caso de necessidade de criptografia da proposta do GT, a caixa de comentários está aberta.

Sem categoria

16 de dezembro de 2010

Desacordo

É sobre isso. Desacordo.

vide www.docurvelano@blogspot.com